4 Dicas efetivas para acertar na precificação de produtos

banner

É comum ao entrarmos em qualquer estabelecimento notarmos vários produtos com preços e todos variados. Você já se perguntou o porquê daquele produto custar tal valor?

De antemão precificar um produto é entender tudo o que está diretamente ou indiretamente ligado aquele produto ou serviço.

Com isso, é possível chegar a um valor que pagará todos os custos já mensurados considerando um lucro ao final da venda.

A partir disso, começa o processo de precificação.

Quer entender melhor? Então, continue a leitura!

O que é a precificação de produtos?

Precificação nada mais é do que um ato de definição do valor para venda de um produto ou serviço.

É responsável por estabelecer quanto o cliente irá pagar para obter aquilo que você oferece.

Ao formar o preço de um produto, é passado ao cliente uma forma de recebermos remuneração, além de proporcionar ao estabelecimento representação financeira.

Em suma, é a maneira pelo qual os empreendedores conseguem obter lucro ao final do mês, e consequentemente fazer com que o seu negócio cresça e se torne referência.

E o preço é um grande fator na decisão final da compra. É o que determina a compra ou o abandono do carrinho ou até mesmo a compra de uma marca ou de outra.

Por isso, vale pensar em dicas para sua empresa ter sucesso na internet, principalmente no meio concorrido de compras online.

Precificação de produtos e serviços: tem diferenças?

Produto é tudo aquilo que constitui o composto mercadológico, é  quem define os demais elementos, com ele é possível definir preço, propaganda e distribuição.

Por outro lado, o serviço é o produto de uma atividade humana com o foco em realizar as necessidades para uma empresa ou consumidor.

A grosso modo existe diferença.

Afinal, um é apenas o produto, enquanto outro é o produto e a solução para algum problema.

Uma coisa é certa: toda empresa vende um produto, seja ele físico ou em forma de serviço, e claro, cada um tem seu preço.

Além disso, toda empresa deve apostar no marketing digital para conseguir vender tanto produto quanto serviço.

4 vantagens do marketing digital para empresas.

Razões para investir na precificação de produtos

Esse processo é importante para garantir lucro e que o negócio tenha destaque no mercado em que atua.

Alguns benefícios são:

 

  • Definição de público-alvo;

 

  • Meios de enfrentar a concorrência;

 

  • Atendimento ao cliente;

 

  • Proporcionar descontos.

 

Lembre-se, é importante calcular o CMV (Custo da Mercadoria Vendida), antes de definir qualquer precificação.

O CMV é a soma de tudo o que a empresa tem como gastos para comprar, produzir e estocar seus produtos e mercadorias até o momento de serem comercializados.

Quais fatores impactam na precificação de produtos?

Formar preço para venda ainda é um problema para muitas empresas.

O desafio é o medo de errar na precificação e consequentemente causar prejuízos ao negócio.

Por isso leve em consideração 6 fatores para precificar corretamente os seus produtos.

 

  • 1- Custos diretos de produção;
  • 2-Custos indiretos de produção;
  • 3-Despesas fixas;
  • 4-Margem de contribuição;
  • 5-Pesquisa de concorrência;
  • 6-Margem de lucro.

 

Além de evitar prejuízos e gerar lucros, uma precificação feita corretamente ajuda a empresa a crescer.

É ela quem produz caixa e mantém os gastos dentro dos custos do negócio.

4 dicas para fazer precificação de produtos

Antes de mais nada é preciso entender que precificação é a definição dos valores para os seus produtos ou serviços.

É indicado que seja feita de acordo com o valor de mercado do produto.

Dessa forma será possível competir com os concorrentes, tendo um valor justo.

Veja a seguir 4 dicas para você realizar a precificação corretamente.

#1 Faça um balanço entre custos e despesas

Tenha conhecimento sobre custos fixos e variáveis.

Atente-se para não esquecer nenhuma despesa, isso pode afetar no orçamento.

Mantenha o cadastro de todos os produtos e fornecedores atualizados para garantir um cálculo completo.

#2 Defina a margem de lucro

Defina qual será o lucro líquido com a venda de tal produto, seus preços precisam garantir sobrevivência do negócio e margem de lucro.

Encontre equilíbrio e lembre-se que preços muito baixos prejudicam as finanças, e muito alto, espanta os clientes e as mercadorias podem estragar ou ficar parada no estoque.

#3 Entenda a percepção de valor dos clientes

O valor percebido pelo cliente envolve preço e a qualidade do produto oferecido.

Com base no custo-benefício que o produto apresenta, o consumidor define se o item é ou não relevante para ter aquele valor.

Invista em OKR para times de produto. Quando relacionada a gestão de produtos, mede o sucesso através dos benefícios gerados ao cliente e ao negócio.

#4 Avalie o ciclo de vida do produto

O ciclo de vida de um produto começa no seu lançamento, tem o crescimento da maturidade até chegar no declínio.

Envolve fatores como lançamento de produtos mais práticos e eficazes.

É necessário ter estratégias de marketing para que ele seja vendido, não fique parado no estoque e ainda permaneça por mais tempo no mercado.

Uma dica é apostar naquilo que terá saída, assim é possível evitar perdas.

Levando essas dicas em consideração, fica mais fácil definir a precificação efetiva para lucrar de forma justa.

E também a partir da precificação e conhecimento do público-alvo, é possível entender as melhores práticas de vendas.

E assim, entender fatores como a possibilidade de alavancar vendas usando redes sociais.

Gostou desse artigo, sobre como realizar uma precificação na sua empresa?

Aproveite para compartilhar com seus contatos e colocar essas dicas em prática.

Boas vendas!

Acesse www.logicadigital.com.br para mais dicas de como melhora a visibilidade do seu negócio!

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Menu Title